JANEIRO

11 de Janeiro, 4ª feira, pelas 19:00h
Palestra “O que aprendeu Fernando Pessoa com Shakespeare?”

Associando-se às comemorações dos 400 Anos da Morte de William Shakespeare (Abril de 1616), o Grémio Literário promove uma palestra sob o título “O que aprendeu Fernando Pessoa com Shakespeare?”, sendo oradora a Consócia Mariana Gray de Castro, licenciada e mestre em literatura inglesa e portuguesa pela Universidade de Oxford e doutorada pelo King's College, da Universidade de Londres.
É  autora  de  vários  artigos  e  capítulos  em  livros. Entre  as  suas  publicações  incluem-se  também  a
antologia Amo Como Ama o Amor: Escritos de Amor de Fernando Pessoa (2013) e o livro Fernando Pessoa's Shakespeare: The Invention of the Heteronyms (2016), o qual em breve terá uma edição portuguesa.
Presentemente encontra-se a terminar um pós-doutoramento nas Universidades de Lisboa e Oxford sobre Fernando Pessoa e os escritores ingleses que mais o influenciaram.

A palestra será seguida de jantar durante o qual Marta Caeiro, Martim Gama, Henrique Bispo e Catarina Moita, alunos finalistas da licenciatura em Teatro da Escola Superior de Teatro e Cinema, lerão sonetos de Shakespeare em tradução portuguesa de Vasco Graça Moura e interpretarão canções.

 

Esta actividade foi organizada em exclusivo para o Grémio Literário tendo sido orientada pela Professora da Área de Voz / Música, Maria Repas Gonçalves, a pedido do Director do Departamento de Teatro, Professor Álvaro Correia.

A Escola Superior de Teatro e Cinema, resultante da reconversão do prestigiado e centenário Conservatório Nacional em diversos estabelecimentos ligados ao ensino das várias artes que ali vinham sendo ministrados, foi criada em 1983 e é hoje uma marca nacional e internacional, quer no âmbito do Teatro, quer do Cinema.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

19 de Janeiro, 5ª feira, pelas 19:00h
Exposição de fotografia

Inauguração da exposição de fotografia de Joana Hintze Ribeiro Garrido, Esfera Vertical, organizada pelo Grémio Literário em colaboração com o Consócio D. Tiago Henriques.

As formas são aqui reveladas em sombra e luz, sublinhando o ambiente em que se desvendam. Partindo da ideia de esfera, onde todos os pontos que a constituem se encontram à mesma distância de um centro, nasce assim uma atmosfera artificial, que se inscreve de forma natural. Tanto à superfície, como no seu interior, as imagens são testemunho de um novo espaço em construção.

A exposição estará patente, até ao dia 10 de Fevereiro, podendo ser visitada no horário de expediente do Grémio Literário.

 

20 de Janeiro, 6ª feira, pelas 20:30h
Jantar Dançante – Exposição de Joalharia

Satisfazendo o pedido de vários consócios vamos retomar, este mês, a realização dos jantares dançantes, animados com música ao vivo, desta vez interpretada pelo grupo musical de Stefano Saturnini.
Contamos com a sua sempre agradável presença para que a festa venha a ter o brilho e o sucesso das anteriores.
Por solicitação da consócia Alexandra Madeira, vai estar patente uma exposição de joalharia nas instalações do Grémio Literário, com peças da sua autoria.
A Dra. Alexandra Madeira exerce a sua actividade em diversas áreas da arte onde se incluem peças de joalharia. É autora do livro intitulado “Acto de Criação” com prefácio do Prof. Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

O preço do jantar é de 40€ por pessoa.

 

27 de Janeiro, 6ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate
Ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”

O quarto jantar-debate do novo ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?” contará com a participação do eurodeputado Paulo Rangel como orador – convidado. Será a 27 de Janeiro, na Biblioteca do Grémio Literário, promovido pelo Clube Português de Imprensa, em parceria com o Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário.

Paulo Rangel, nascido em 1968, cresceu entre Gaia, Porto e Gondomar. Estudou no Colégio dos Carvalhos e na Universidade Católica do Porto, instituições carismáticas. 
Foi bolseiro da Deutscher Akademischer Austausch Dienst, o que lhe permitiu fazer investigação no estrangeiro, nos campos do Direito Constitucional, do Direito Administrativo e da Ciência Política, no Instituto Universitário Europeu e nas Universidades de Bolonha, Génova e Freiburg. A sua investigação sobre a teoria do federalismo e a constituição europeia, o estatuto constitucional do poder judicial e sistemas de governo, deram origem ao livro Repensar o Poder Judicial.

Advogado e consultor jurídico, especialmente dedicado ao Direito Administrativo e ao Direito do Ambiente, integrou nessa qualidade reputadas sociedades de advogados.

Entre outras actividades, Paulo Rangel é membro da Direcção da Associação Comercial do Porto, desde 2007, e do Conselho de Administração da Fundação Robert Schuman, desde 2009.
Foi distinguido com o Prémio D. António Ferreira Gomes, da Universidade Católica e com o Prémio René Cassin, do Conselho da Europa.

Paulo Rangel entrou na política quando lhe confiaram a redacção do programa de candidatura do PSD e do CDS-PP à Câmara Municipal do Porto, encabeçada por Rui Rio, em 2001.
Mais tarde, seria incluído nas listas do PSD para as Legislativas de 2005. Eleito deputado à Assembleia da República, pelo Círculo do Porto, altura em que formalizou a sua adesão ao PSD, viria a ter um papel de destaque no Parlamento com a chegada de Manuela Ferreira Leite à liderança desse partido, que o indicou para presidente do Grupo Parlamentar, em Junho de 2008.

No ano seguinte, foi a escolha de Ferreira Leite para encabeçar a lista do partido às eleições para o Parlamento Europeu, das quais saiu vencedor. Desde a sua eleição coordena o Grupo Europeu do PSD, sendo igualmente vice-presidente do Grupo Parlamentar do PPE. Em 2011 passou, também, a presidir ao então criado Grupo Parlamentar União Europeia-Brasil. Já em 2015 foi eleito vice-presidente do PPE, no congresso de Madrid.
Em 2010, com o fim do mandato de Manuela Ferreira Leite, Rangel disputou com Pedro Passos Coelho e Aguiar-Branco a liderança do PSD. Saiu derrotado por Passos Coelho, mas venceu sobre Aguiar-Branco.

Enquanto eurodeputado, Paulo Rangel reconhece haver no espaço europeu uma ”grande imprevisibilidade”, tendo em conta um conjunto de variáveis geopolíticas e política, e diz que o principal desafio que a Europa tem para 2017 é “reduzir a incerteza” em que está mergulhada.
Para essa incerteza contribui, na sua opinião, o ciclo de eleições que se seguem em França, na Alemanha, na Holanda e, provavelmente, em Itália e as previsíveis mudanças na liderança das instituições europeias.

“Não sabemos o que podemos esperar – comentou Paulo Rangel - especialmente com a subida claríssima dos movimentos populistas, ao mesmo tempo que temos o Brexit, que terá o seu início de negociação, e, finalmente, Donald Trump, que é o grande factor de imprevisibilidade”.
Quanto à sustentabilidade do euro, mostra-se mais tranquilo, afirmando não estar em causa. “A prioridade para a Europa é a estabilidade do sistema financeiro”.

É esta personalidade, uma das mais destacadas da sua geração, com um excepcional currículo, que vamos ouvir na Biblioteca do Grémio Literário, sobre as perspectivas que se deparam para a União Europeia e para Portugal como parte dessa comunidade.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

FEVEREIRO

8 de Fevereiro, 4ª feira, pelas 19:00h
Lançamento de livro

Por iniciativa do consócio e Presidente do Conselho Literário, Dr. António Aires Gonçalves, vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação do livro “A História e a Ópera”, da Sinapis Editores, da autoria de Antero Palma Carlos.

A apresentação da obra fica a cargo do Dr. Álvaro Malta e do Autor.

A sessão será seguida de jantar ao preço de 30,00€, por pessoa.

 

16 de Fevereiro, 5ª feira, pelas 19:15h
Missa Anual

Foi deliberado pelo Conselho Director que, anualmente, seja celebrada no mês de Janeiro missa na Basílica dos Mártires por alma dos sócios falecidos no ano anterior.

Desta vez, no entanto, a missa será celebrada em Fevereiro.

 

21 de Fevereiro, 3ª feira, pelas 19:00h
Conferência “A Fortificação e a Artilharia de Costa na defesa do Porto de Lisboa”

O Grémio Literário realiza uma conferência intitulada “A Fortificação e a Artilharia de Costa na defesa do Porto de Lisboa”, sendo orador o Senhor Coronel Engº. José Paulo Ribeiro Berger.

A defesa marítima do Porto de Lisboa foi sempre uma das maiores preocupações dos governantes desde o tempo da ocupação moura do território e da sua reconquista até a actualidade, imprescindível para a formação do Estado Português e para garantia da independência nacional, bem como da segurança das inter-relações comerciais marítimas de Portugal com o Mundo.

O conferencista, José Paulo Ribeiro Berger, coronel do Exército e engenheiro militar, é licenciado em ciências Sócio-Militares pela Academia Militar e pós-graduado em Museologia e Museografia pela Faculdade de Belas-Artes da Universidade de Lisboa.

Desempenha, actualmente, funções de Sub-Director da Direcção de Infra-Estruturas do Exército e de Chefe do Gabinete de Estudos Arqueológicos de Engenharia Militar.

 

É autor de diversas publicações e artigos no âmbito da História Militar, da Fortificação e Arquitectura Militar e da História da Engenharia Militar.

A sessão será seguida de jantar ao preço de 30,00€, por pessoa.

 

23 de Fevereiro, 5ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate
Ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”

O quinto jantar-debate do novo ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?” terá Daniel Proença de Carvalho como orador - convidado. Será a 23 de Fevereiro, na Biblioteca do Grémio Literário, promovido pelo Clube Português de Imprensa, em parceria com o Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário.

Daniel Proença de Carvalho, nascido no Fundão em 1941, tem uma longa e profícua carreira baseada na advocacia, mas de vocação multidisciplinar, com um indesmentível interesse pela política, embora mais como observador activo do que como actor interveniente. 

Disse um dia, a propósito, que “tudo o que aconteceu na minha vida foi inesperado. Nasci numa pequena aldeia da Beira Baixa, em plena Guerra, num ambiente extremamente difícil, pobre, sem esperança”.

Licenciou-se em Direito na Universidade de Coimbra, em 1965, não deixando, contudo, de recrear o seu gosto pela música, ao integrar o Orfeon Académico, o Club de Jazz de Coimbra, bem como o Trio Los Dos, com José Niza e José Cid.
Após a licenciatura, foi magistrado do Ministério Público, de 1965 a 1967, e inspector da Polícia Judiciária, desde 1967 até 1969. Em 1970, deu um passo importante ao ser admitido no departamento jurídico da Empresa de Cimentos de Leiria, de António Champalimaud. A relação profissional com o grande empresário tornar-se-ia intensa e duradoura.
Proença de Carvalho aderiu ao Partido Socialista logo após o 25 de Abril. Porém, a seguir ao 25 de Novembro de 1975, pediu a sua desfiliação para assumir a direcção do Jornal Novo, um título conotado com as forças democráticas não revolucionárias.
Manifestou, então, uma inegável atracção pelos media, que se mantém até hoje. É presidente da Global Media, proprietária de alguns dos principais títulos da imprensa portuguesa, designadamente, dos jornais Diário de Notícias, Jornal de Notícias, Diário de Notícias da Madeira e O Jogo, a rádio TSF, além de várias revistas, como a Volta ao Mundo.
Em 1978, trocaria, no entanto, o Jornal Novo pelo Ministério da Comunicação Social do IV Governo Constitucional, de iniciativa presidencial de Ramalho Eanes e sendo Primeiro-Ministro Carlos Mota Pinto. Após sair do governo, foi nomeado presidente do conselho de administração da RTP, em 1979.
Dirigiu, mais tarde, a campanha de Diogo Freitas do Amaral nas eleições presidenciais de 1986 e, dez anos depois, foi mandatário da primeira candidatura de Aníbal Cavaco Silva nas presidenciais de 1996.

Na sua biografia como advogado, constam vários processos mediáticos, entre eles o célebre caso da Herança Sommer, protagonizado por António Champalimaud, mas patrocinou também, em diversos processos, o banqueiro Ricardo Salgado ou o antigo Primeiro-Ministro, José Sócrates.
Em 2009, a sua sociedade de advogados, Proença de Carvalho & Associados, fundiu-se com uma grande sociedade espanhola, a Uría Menéndez, sendo desde então presidente do conselho de administração da Uría Menéndez - Proença de Carvalho, considerado um dos mais importantes escritórios de advogados com sede em Lisboa.

Entre as restantes atividades exercidas, é presidente do Conselho de Curadores da Fundação Champalimaud e da Fundação Batalha de Aljubarrota e presidente da assembleia geral do Instituto Português de Corporate Governance. É conferencista na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, desde 2005.
É autor dos livros Justiça e Política: um caso exemplar, Cinco Casos de Injustiça Revolucionária e O Processo de António Champalimaud.

Há outro Daniel Proença de Carvalho? - perguntaram-lhe um dia numa entrevista de vida. Disse de sim: “todas as pessoas são duas pessoas. Melhor, todas as pessoas públicas têm um lado público, às vezes mitificado, e depois são as pessoas reais. Quando se tem uma vida pública, as pessoas são actores que desempenham uma função, e vestem a pele dessa função. Nos cargos que desempenhei procurei a pele mais adequada ao cargo e exercer esse cargo da forma mais eficiente. Despindo-me muito, muitas vezes, dos meus sentimentos, da minha vida pessoal. Chego a casa, dispo este fato relativamente formal, ponho uns jeans, vou  tocar  guitarra, fazer  jardinagem, lavar  a  louça  quando  é  preciso. Tenho  o  cuidado e  o  hábito de não transportar a vida profissional para casa. Embora a minha mulher seja licenciada em Direito, muito raramente troco com ela uma palavra que seja sobre a minha vida profissional.”

Explica, ainda, que, como advogado, “nunca me senti atemorizado em nenhuma circunstância. Se entro numa sala de audiências e vejo um juiz autoritário e advogados a bajularem esse juiz, fico com a pele eriçada. Devemos dizer aquilo que pensamos com frontalidade. Um advogado que defenda o interesse dos seus clientes, se há coisa que não pode é deixar-se intimidar pelo que quer que seja”.

É esta personalidade multifacetada - com um invulgar currículo distribuído pela advocacia, os media, as empresas e a política - que vamos ouvir na Biblioteca do Grémio Literário, sobre as perspectivas que se deparam para a União Europeia e para Portugal como parte dessa comunidade.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

27 de Fevereiro, 2ª feira, pelas 20:30h
Festa de Carnaval

O Grémio Literário promove um jantar com baile, para assim se assinalar devidamente esta data marcante do calendário festivo tradicional.

A animação musical fica a cargo do conjunto musical de Stefano Saturnini que nos tem acompanhado com êxito nestes momentos.

Venha ao Grémio e traga os seus convidados.

Surpreenda-nos com a sua criatividade, no trajar carnavalesco.

O preço do jantar é de 40,00€, por pessoa.

 

MARÇO

7 de Março, 3ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de livro

O Grémio Literário em colaboração com a Cátedra de Estudos Sefarditas «Alberto Benveniste» da Universidade Nova de Lisboa, convida os seus sócios a estarem presentes no lançamento do volume “Scrigni della memoria - Arquivos e Fundos Documentais para o estudo das Relações luso-italianas” com organização de N. Alessandrini, S. Bastos Mateus, M. Russo, G. Sabatini, sendo a obra prefaciada pela Prof. Doutora Maria de Lurdes Rosa.

A obra será apresentada pelo Prof. Doutor Paulo F. de Oliveira Fontes.

 

8 de Março, 4ª feira, pelas 18:00h
Debate sobre a problemática “Universo Programado”

O Grémio Literário, em colaboração com o Instituto Benjamin Franklin, promove um debate baseado no livro “Universo Programado”, publicado pelo Dr. Miguel Ribeiro.

O debate vai ser moderado pelos Prof. Doutor António Rebelo de Sousa e Dr. Miguel Ribeiro e pela Dra. Isabel Corker.

 

9 de Março, 5ª feira, pelas 18:00h
Lançamento de livro

Por iniciativa da consócia Prof. Doutora Patrícia Akester vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação do livro “Código de Direito de Autor e Direitos Conexos, Anotado”, da Editora Almedina e da autoria daquela Consócia.

A apresentação da obra fica a cargo do Dr. Paulo Câmara, advogado, especialista e defensor do direito financeiro, Managing Partner e sócio no departamento Financeiro & Governance da sociedade Sérvulo Correia & Associados, onde a Prof. Doutora Patricia Akester é consultora.

Patrícia Akester, é licenciada em Direito pela Universidade Católica de Lisboa, Mestre em Direito da Propriedade Intelectual pela University College of London e Doutorada em Direito de Autor pelo Queen Mary Intellectual Property Research Institute, Queen Mary University of London. Encontra-se, ainda, inscrita na Bar Association of England and Wales, Lincolns Inn, como Registered European Lawyer, desde 2009 e na Ordem dos Advogados, desde 1996. Entre 2002 e 2011 foi docente e investigadora, a tempo inteiro, no Centre for Intellectual Property and Information Law, University of Cambridge, tendo, desde 2002, a categoria de docente associada em relação ao mesmo centro.

Tem vários projetos de investigação em curso, mas dedica-se, hoje, predominantemente, à consultoria na área da Propriedade Intelectual e Tecnologias da Informação. A nível internacional, entre as entidades solicitadoras do seu apoio jurídico incluem-se a Fieldfsher (Londres), a Bristows (Londres), a UNESCO (Paris), a Rede Aga Khan para o Desenvolvimento (Paris, Lisboa), a Movie Pictures Association of America (California) e a Anne Frank Fonds (Basel). É, ainda, consultora da Sérvulo & Associados desde 2011 e coordenadora da respetiva Clínica de Propriedade Intelectual desde 2015.

 

15 de Março, 4ª feira, pelas 18:30h
Apresentação da Revista “Segurança e Defesa”

O Grémio Literário, em colaboração com o Consócio Prof. Doutor António Rebelo de Sousa, promove a apresentação da Revista “Segurança e Defesa” do OSCOT – Observatório de Segurança, Criminalidade Organizada e Terrorismo.
 
A apresentação fica a cargo daquele Consócio, do Dr. António Nunes e do Prof. Doutor Bacelar Gouveia.

 

21 de Março, 3ª feira, pelas 18:30h
Conferência “Africa, Mulher e Desenvolvimento”

Na Biblioteca do Grémio Literário vai ter lugar uma conferência, intitulada “Africa, Mulher e Desenvolvimento”. promovida pelo Consócio Dr. Manuel Augusto Pechirra, Presidente do Instituto Luso-Árabe para a Cooperação e pela PADEMA – Plataforma para o Desenvolvimento da Mulher Africana.

 

28 de Março, 3ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate  
Ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”

O próximo jantar-debate do ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”, uma parceria do CPI  - Clube Português de Imprensa, com o CNC - Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário será no próximo dia 28 e terá o Embaixador Francisco Seixas da Costa como orador convidado.

Francisco Seixas da Costa encontra-se em condições de invulgar competência para tratar do tema do presente ciclo, quer pela sua formação académica, quer pela sua carreira diplomática.

Nascido em 1948, em Vila Real, onde completou o ensino secundário, veio depois a licenciar-se em Ciências Sociais e Políticas pelo Instituto com o mesmo título, da então Universidade Técnica de Lisboa.
Participou, como oficial miliciano, no movimento do 25 de Abril de 1974, tendo sido chamado a servir, como assessor, a Junta de Salvação Nacional.

No ano seguinte foi admitido, por concurso público, no serviço diplomático português, tendo exercido funções no respectivo Ministério e, depois, nas Embaixadas de Portugal em Oslo, Luanda e Londres.
 
Entre 1995 e 2001 foi Secretário de Estado dos Assuntos Europeus, sendo, nessa qualidade, o principal negociador português dos Tratados de Amesterdão (1995-1997) e de Nice (2000), e presidindo ao Comité de Ministros do Acordo de Schengen, em 1997, e ao Conselho de Ministros do Mercado Interno da União Europeia, em 2000.
 
Entre 2001 e 2002 foi Embaixador representante permanente junto das Nações Unidas, em Nova Iorque, tendo integrado, a convite do secretário-geral Kofi Annan, o board do UNFIP - United Nations Fund for International Partnerships. Nos anos seguintes foi Embaixador no Brasil e em França, bem como, a partir de 2012, Embaixador representante permanente junto da UNESCO e junto da União Latina, também em Paris.

De 1 de Fevereiro de 2013 a 31 de Janeiro de 2014 dirigiu o Centro Norte-Sul do Conselho da Europa.

O seu percurso académico inclui os cargos de presidente do Conselho Geral da Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro e consultor da Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra e da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

Exerce funções docentes, como Professor convidado, na Universidade Autónoma de Lisboa (desde 2014) e na Universidade Europeia (desde 2016).

Preside ao Conselho Consultivo da Fundação Calouste Gulbenkian para o seu Centro em Paris. É ainda consultor, ou administrador não-executivo, de várias empresas.

De entre a sua diversa obra publicada sublinhamos, pelo que respeita ao tema desta série de jantares-debate, os livros Diplomacia Europeia - Instituições, Alargamento e o Futuro da União, de 2002,  Uma Segunda Opinião - Notas de Política Externa e Diplomacia, de 2006,  e Tanto Mar? - Portugal, o Brasil e a Europa, de 2008.

Recebeu as condecorações de Oficial da Ordem do Infante D. Henrique, de Cavaleiro da Ordem Militar de Cristo, de Grande-Oficial da Ordem do Mérito e a Grã-Cruz da ordem Militar de Cristo.

Um pormenor que o torna especialmente bem-vindo entre nós, sendo este um jantar-debate, é o facto de ser membro da direção da Academia Portuguesa de Gastronomia, autor do blogue gastronómico "Ponto Come", tendo colunas de crítica gastronómica no Diário de Notícias e na revista Epicur, e sendo ainda, neste domínio, membro de várias academias e confrarias, portuguesas e estrangeiras.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

29 de Março, 4ª feira, pelas 18:30h
Conferência “Ciência, Filosofia, Fé. Para além do confronto”

Por iniciativa da Consócia Dra. Maria Natália de Azevedo Quadros realiza-se, na Biblioteca, uma conferência subordinada ao tema “Ciência, Filosofia, Fé. Para além do confronto”, tendo como orador o Dr. H. Machado Jorge, que vai ser apresentado por aquela Consócia.

O Dr. H. Machado Jorge é meta-analista, dedicando-se actualmente ao estudo do “fenómeno religioso”. Doutorado em Física Aplicada (Engenharia Nuclear) nos Estados Unidos (1976), dedicou o primeiro ciclo dos seus actuais 55 anos de actividade profissional à investigação no domínio nuclear e docência de física (ensino superior). Num segundo ciclo passou pela gestão de ciência & tecnologia e direcção institucional, em Portugal e no estrangeiro.

Foi autor de diversas monografias e figurou em directorias internacionais.

 

31 de Março, 6ª feira, pelas 19:00h
Palestra: “O Valor Emocional da Luz”

Por iniciativa da Consócia Profª. Doutora Teresa Pinto Coelho realiza-se, na Biblioteca, a palestra “O Valor Emocional da Luz”, proferida pela Professora Arquitecta Maria João Pinto Coelho.
A oradora será apresentada pelo Professor Doutor Kevin Mansfield, docente da Faculty of the Built Environment do University College de Londres, uma das mais prestigiadas Escolas de Arquitectura do Reino Unido.

Licenciada pela Faculdade de Arquitectura de Lisboa, Maria João Pinto Coelho, prosseguiu a investigação na área da iluminação urbana e ambiental, tendo apresentado a tese de Doutoramento sobre “A Importância da Iluminação na Imagem da Cidade: Opções Axiais e Configuração Urbana”, em 1997. Lecciona o curso Master of Sciences Light & Lighting, desde o ano 2000, no University College of London, na Bartlett of Architecture.
É autora de variadíssimos artigos publicados nas revistas mais referenciadas na área da especialidade. Tem três livros publicados e foi convidada a integrar o Livro Europeu de designers de iluminação, uma edição Lusco, Milano, lançado em Frankfurt em 2004.

Segundo nos ensina a conferencista: “A luz artificial modela o nosso meio quando a noite a isso o obriga. Surge uma nova oportunidade de redescobrirmos o objecto, o espaço e o tempo que nos rodeia. As nossas cidades perdem-se nesse labirinto visual de luzes confusas e perdidas onde a escuridão dos espaços vazios (nos quais podemos incluir jardins e parques) rasgam a cidade, segregam bairros, inibem movimentos e limitam o belo pela sua ‘ausência’ visual.

E, tudo começa num simples objecto! A pequena igreja, o pelourinho, o chafariz, uma árvore que, quando visualmente referenciados na harmonia das suas formas e proporções, criam um novo quadro, uma nova oportunidade de ver, sentir e de redescobrir uma cidade cansada de esperar…”

A sessão será seguida de jantar ao preço de 30€ por pessoa.

 

6 de Abril, 5ª feira, pelas 20:00h
Conferência- Jantar  “Fátima, Caminhos da Fé. Como aconteceu”

É uma história com cem anos, onde se procura explicar o ambiente que se vivia em Portugal, numa república ainda jovem, com a Grande Guerra em que o País estava envolvido. Em Aljustrel/ Fátima e na Cova da Iria aconteceram factos extraordinários que viriam a transformar para melhor o País e o Mundo. Dois Papas já a visitaram, outro está a caminho, e milhões de católicos veneram-na todos os dias.

O que aconteceu?

O Consócio Prof. Doutor João Paço, membro do Conselho Director do Grémio Literário, é o promotor e vai ser o conferencista desta iniciativa que se realiza na Biblioteca.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

ABRIL

 

6 de Abril, 5ª feira, pelas 20:00h
Conferência- Jantar  “Fátima, Caminhos da Fé. Como aconteceu” - ESGOTADO

É uma história com cem anos, onde se procura explicar o ambiente que se vivia em Portugal, numa república ainda jovem, com a Grande Guerra em que o País estava envolvido. Em Aljustrel/Fátima e na Cova da Iria aconteceram factos extraordinários que viriam a transformar para melhor o País e o Mundo. Dois Papas já a visitaram, outro está a caminho, e milhões de católicos veneram-na todos os dias.

O que aconteceu?

O Consócio Prof. Doutor João Paço, membro do Conselho Director do Grémio Literário, é o promotor e vai ser o conferencista desta iniciativa que se realiza na Biblioteca.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

7 de Abril, 6ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de livro

O Grémio Literário promove o lançamento do livro "Gardunha, um belo pedaço do mundo", com texto e fotografias, editado pela Gradiva, e da autoria do Consócio Dr. Vitor Martins, actual Presidente da Assembleia Municipal do Fundão.

O livro vai ser apresentado pelo Dr. António José Bagão Félix e contará, também, com a presença e intervenção do Presidente da Câmara do Fundão, Dr. Paulo Fernandes.

 

18 de Abril, 3ª feira, pelas 19:00h
Sessão Comemorativa do 171º Aniversário do Grémio Literário

Na data do 171º aniversário da aprovação dos Estatutos do Grémio Literário, por carta Régia de Dona Maria II, vai realizar-se uma sessão comemorativa, na Biblioteca, durante a qual será entregue o Prémio Grémio Literário 2016 bem como as menções honrosas, sendo o júri constituído pelos membros do Conselho Literário.

Esculturas Prémio Grémio Literário

O Prémio Grémio Literário 2016 é constituído por uma escultura da autoria do consócio José de Guimarães, que graciosamente a ofereceu para o efeito.

A sessão será aberta com uma introdução proferida pelo Presidente do Conselho Director, Dr. António Pinto Marques, seguindo-se a cerimónia de entrega das distinções atrás referidas.

No seguimento desta cerimónia está previsto um momento cultural ou musical.

Finda a sessão será servido um jantar, ao preço de 35€ por pessoa.

Atendendo à solenidade do acto, solicita-se aos homens o uso de fato escuro.

 

5 de Maio, 6ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate  
Ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”

O próximo jantar-debate do ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”, realizado numa parceria do CPI – Clube Português de Imprensa, com o CNC – Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário, será no dia 5 do próximo mês de Maio, tendo como orador convidado o Prof. Nuno Crato. De formação inicial em Economia e Matemática, Nuno Crato tem uma longa carreira académica que vem do Instituto Superior de Economia, passa por várias Universidades dos Estados Unidos e volta a tê-lo em Lisboa, como Pró-Reitor da Universidade Técnica para a cultura científica. Foi Ministro da Educação e Ciência do XIX Governo Constitucional, entre 2011 e 2015.

Nascido em Lisboa, em Março de 1952, Nuno Crato fez, no que é hoje o ISEG, a sua licenciatura em Economia, seguida por um mestrado em Métodos Matemáticos para Gestão de Empresas. Obteve depois, na Universidade de Delaware, nos EUA, o seu Doutoramento em Matemática Aplicada.

Foi Professor Assistente em ambas as Universidades, bem como no Stevens Institute of Technology e no New Jersey Institute of Technology, dos Estados Unidos. A partir do ano 2000 é Professor Catedrático no ISEG, seguindo-se um percurso de pertença a várias instituições especializadas na Matemática.
Foi, entre 2004 e 2010, o Presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, a partir de 2007 também do Centro de Matemática Aplicada à Economia e Previsão Económica e, entre 2009 e 2011, da Assembleia Geral do Centro Internacional de Matemática. Tornou-se ainda, no ano 2000, o Presidente do International Symposium on Forecasting.

O seu interesse pela divulgação científica na Imprensa, exercido em diversos meios de comunicação, como o Expresso e alguns programas de televisão (o 4xCiência, o 2010 e o ABCiência, e ainda os 3 Minutos de Ciência da Rádio Europa), levou a que fosse reconhecido com o primeiro prémio do concurso Public Awareness of Mathematics da Sociedade Europeia de Matemática, em 2003, e com um European Science Award, ficando em segundo lugar na categoria de Science Communicator of the Year, da Comissão Europeia, em 2008.

Entre outras actividades profissionais, Nuno Crato foi Consultor, Director Técnico e Director da área de Formação Profissional da NORMA Açores, SA, Professor Convidado de Estatística na Escola de Enfermagem em Ponta Delgada, mais tarde Consultor do Banco Mundial, membro do Conselho Científico e Director para a área de Educação da Fundação Francisco Manuel dos Santos e, a partir de Junho de 2010, Presidente Executivo da Taguspark.

Entre 2011 e 2015, foi chamado a ocupar o cargo de Ministro da Educação e Ciência do XIX Governo Constitucional, presidido por Pedro Passos Coelho, sendo um dos quatro ministros independentes neste Governo.

O seu pensamento sobre as áreas em que exerceu a tutela governamental ficou expresso, além dos actos e declarações públicas quando se encontrava em funções, por obras que publicou, como  O Eduquês em Discurso Directo: Uma Crítica da Pedagogia Romântica e Construtivista (Gradiva, 2006),tendo ainda coordenado Desastre no Ensino da Matemática: Como Recuperar o Tempo Perdido (SPM/Gradiva, 2006), organizado a colectânea Ser Professor, de textos de Rómulo de Carvalho (Gradiva, 2006), e coordenado também a conferência internacional Gulbenkian de Educação, em 2008, Matemática e Ensino: Questões e Soluções.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

9 de Maio, 3ª feira, pelas 18:30h
No bicentenário de um Casamento Real no Brasil (1817-2017)

Imperatriz Leopoldina e os seus filhosPor iniciativa do consócio Dr. Ibsen Noronha vai ter lugar na Biblioteca uma sessão de evocação do Casamento do Príncipe Dom Pedro e da Arquiduquesa Leopoldina celebrado a 13 de Maio de 1817. Do Matrimónio Real nasceram a Infanta Dona Maria, futura Rainha Dona Maria II de Portugal e o Príncipe Dom Pedro, futuro Imperador do Brasil, segundo do nome.

Farão uso da palavra S.A.I.R. Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, S. Exa. o Duque de Lafões, Dom Afonso de Bragança, o Professor Doutor Artur Anselmo (Presidente da Academia de Ciências), o Professor Doutor Martim de Albuquerque (Catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa), o Doutor Rui de Figueiredo Marcos (Director da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra) e o Dr. Ibsen Noronha (Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra).

A sessão será seguida de jantar ao preço de 40€ por pessoa.

MAIO

 

5 de Maio, 6ª feira, pelas 20:00h
Jantar/debate  
Ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”

O próximo jantar-debate do ciclo “Que Portugal na Europa, que futuro para a União?”, realizado numa parceria do CPI – Clube Português de Imprensa, com o CNC – Centro Nacional de Cultura e o Grémio Literário, será no dia 5 do próximo mês de Maio, tendo como orador convidado o Prof. Nuno Crato. De formação inicial em Economia e Matemática, Nuno Crato tem uma longa carreira académica que vem do Instituto Superior de Economia, passa por várias Universidades dos Estados Unidos e volta a tê-lo em Lisboa, como Pró-Reitor da Universidade Técnica para a cultura científica. Foi Ministro da Educação e Ciência do XIX Governo Constitucional, entre 2011 e 2015.

Nascido em Lisboa, em Março de 1952, Nuno Crato fez, no que é hoje o ISEG, a sua licenciatura em Economia, seguida por um mestrado em Métodos Matemáticos para Gestão de Empresas. Obteve depois, na Universidade de Delaware, nos EUA, o seu Doutoramento em Matemática Aplicada.

Foi Professor Assistente em ambas as Universidades, bem como no Stevens Institute of Technology e no New Jersey Institute of Technology, dos Estados Unidos. A partir do ano 2000 é Professor Catedrático no ISEG, seguindo-se um percurso de pertença a várias instituições especializadas na Matemática.
Foi, entre 2004 e 2010, o Presidente da Sociedade Portuguesa de Matemática, a partir de 2007 também do Centro de Matemática Aplicada à Economia e Previsão Económica e, entre 2009 e 2011, da Assembleia Geral do Centro Internacional de Matemática. Tornou-se ainda, no ano 2000, o Presidente do International Symposium on Forecasting.

O seu interesse pela divulgação científica na Imprensa, exercido em diversos meios de comunicação, como o Expresso e alguns programas de televisão (o 4xCiência, o 2010 e o ABCiência, e ainda os 3 Minutos de Ciência da Rádio Europa), levou a que fosse reconhecido com o primeiro prémio do concurso Public Awareness of Mathematics da Sociedade Europeia de Matemática, em 2003, e com um European Science Award, ficando em segundo lugar na categoria de Science Communicator of the Year, da Comissão Europeia, em 2008.

Entre outras actividades profissionais, Nuno Crato foi Consultor, Director Técnico e Director da área de Formação Profissional da NORMA Açores, SA, Professor Convidado de Estatística na Escola de Enfermagem em Ponta Delgada, mais tarde Consultor do Banco Mundial, membro do Conselho Científico e Director para a área de Educação da Fundação Francisco Manuel dos Santos e, a partir de Junho de 2010, Presidente Executivo da Taguspark.

Entre 2011 e 2015, foi chamado a ocupar o cargo de Ministro da Educação e Ciência do XIX Governo Constitucional, presidido por Pedro Passos Coelho, sendo um dos quatro ministros independentes neste Governo.
O seu pensamento sobre as áreas em que exerceu a tutela governamental ficou expresso, além dos actos e declarações públicas quando se encontrava em funções, por obras que publicou, como  O Eduquês em Discurso Directo: Uma Crítica da Pedagogia Romântica e Construtivista (Gradiva, 2006),tendo ainda coordenado Desastre no Ensino da Matemática: Como

Recuperar o Tempo Perdido (SPM/Gradiva, 2006), organizado a colectânea Ser Professor, de textos de Rómulo de Carvalho (Gradiva, 2006), e coordenado também a conferência internacional Gulbenkian de Educação, em 2008, Matemática e Ensino: Questões e Soluções.

O preço do jantar é de 30€ por pessoa.

 

9 de Maio, 3ª feira, pelas 18:30h
No bicentenário de um Casamento Real no Brasil (1817-2017)

Imperatriz Leopoldina e os seus filhosPor iniciativa do consócio Dr. Ibsen Noronha vai ter lugar, na Biblioteca, uma sessão de evocação do Casamento do Príncipe Dom Pedro e da Arquiduquesa Leopoldina celebrado a 13 de Maio de 1817. Do Matrimónio Real nasceram a Infanta Dona Maria, futura Rainha Dona Maria II de Portugal e o Príncipe Dom Pedro, futuro Imperador do Brasil, segundo do nome.

Farão uso da palavra S.A.I.R. Dom Bertrand de Orleans e Bragança, Príncipe Imperial do Brasil, S. Exa. o Duque de Lafões, Dom Afonso de Bragança, o Prof. Doutor Artur Anselmo (Presidente da Academia de Ciências), o Prof. Doutor Martim de Albuquerque (Catedrático da Faculdade de Direito da Universidade de Lisboa), o Doutor Rui de Figueiredo Marcos (Director da Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra) e o Dr. Ibsen Noronha (Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra).

A sessão será seguida de jantar ao preço de 40€ por pessoa.

 

11 de Maio, 5ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de livro

Por iniciativa do Consócio Doutor Ignacio Vázquez Moliní, PhD vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação da edição portuguesa do livro “A Embaixada Vermelha em Lisboa”, editado pela Âncora Editora, e da autoria daquele Consócio.

O autor localiza o início do seu romance no Bar do Grémio Literário, onde um velho homem recorda o que um ancião mexicano lhe contou uma vez.

A sessão será aberta pelo Presidente do Conselho Director, Dr. António Pinto Marques, e a apresentação da obra ficará a cargo do Sr. Embaixador do México, Alfredo Pérez Bravo e do Director do Instituto Cervantes, Javier Rioyo Jambrina.

No final será servido um Porto de Honra.

 

16 de Maio, 3ª feira, pelas 18:00h
Lançamento de livro

Por iniciativa do Consócio Eng. Carlos Alberto Calinas Correia vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação do livro “A ARTE DE NAVEGAR na época dos descobrimentos”, editado pelas Edições Colibri e da autoria daquele Consócio.

O livro vai ser apresentado pelo historiador e professor da Academia Naval, Doutor Comandante Jorge Semedo de Matos.

 

18 de Maio, 5ª feira, pelas 19:30h
Concerto com Gottlieb Wallisch no Grémio Litérario

O Grémio Literário, em colaboração com a Embaixada da Áustria e por iniciativa do Consócio Sr. Embaixador Dr. Thomas Stelzer, organiza, na Biblioteca, um evento de caracter solidário, constituído por um recital de piano pelo conceituado pianista Gottlieb Wallisch, que irá interpretar obras de J. S. Bach, Ludwig van Beethoven e Franz Liszt.
Segue-se um jantar na Varanda, ao preço de 45,00€ por pessoa e o resultado que vier a ser apurado, reverterá a favor da Mary’s Meals.

Refira-se que a Mary’s Meals é uma ONG de solidariedade social que, através de acções de angariação de fundos, alimenta hoje, diariamente, mais de um milhão de crianças com fome em todo o mundo.

Gostaríamos de contar com uma grande participação de sócios, neste evento, atendendo ao espirito humanitário que o inspira.

 

23 de Maio, 3ª feira, pelas 19:00h
Rir com o risco: Stuart Carvalhais (1887-1961)
Uma conferência ilustrada

Considerando os 130 anos sobre o nascimento de Stuart Carvalhais, um dos participantes na I Exposição dos Humoristas realizada no Grémio Literário em 1912, esta Instituição, por iniciativa da Consócia Profª. Doutora Sandra Leandro, vai celebrar, através duma conferência ilustrada a cargo desta Consócia, a vida e obra admirável daquele excepcional desenhador, caricaturista, ilustrador, cenógrafo, pioneiro no domínio da Banda Desenhada e do Cinema, cuja expressão e qualidade do seu traço inconfundível continua a cativar até hoje.

Durante a sessão, que será aberta pelo Presidente do Conselho Director, Dr. António Pinto Marques, serão projectadas algumas imagens da trajectória do homenageado, nomeadamente do jornal Ruy Blas, um dos periódicos em que trabalhou em Paris, na segunda década do século XX. A conferência será animada por desenho ao vivo de Ana Dias, enquanto Pedro Zúquete Costa, desenhará na Galeria da Biblioteca. Na Sala Luís XV estarão dispostas várias obras originais do artista sobre as quais se fará uma breve visita guiada, no final da palestra.

A sessão será seguida de jantar ao preço de 30€ por pessoa. Durante o jantar, a sessão de desenho continuará e os traços resultantes desta conferência ficarão expostos na Sala Luís XV, para que o riso, ou o sorriso, permaneça no Grémio.

 

29 de Maio, 2ª feira, pelas 19:00h
Ciclo Literário

Integrado no Ciclo de Literatura Portuguesa, organizado pelo Consócio Dr. António Aires Gonçalves, o Grémio Literário vai realizar, na Biblioteca, uma sessão dedicada à vida e obra do escritor e Sócio do Grémio Literário, Prof. Doutor Onésimo Teotónio Pereira de Almeida, ficando a apresentação a cargo do Dr. João Maurício Brás, sendo os textos da obra do homenageado lidos pela Dra. Luiza Costa. 

Onésimo Teotónio Almeida é doutorado em Filosofia pela Brown University (Providence, Rhode Island, USA) e, na mesma universidade, é Professor Catedrático no Departamento de Estudos Portugueses e Brasileiros, de que foi director durante catorze anos.  Fundou e dirige a editora Gávea-Brown, dedicada à edição em inglês de obras de literatura e cultura portuguesas e é co-editor do e-Journal of Portuguese History e de Pessoa Plural, ambas revistas electrónicas editadas em cooperação internacional e publicadas na Brown University.

É colaborador do Jornal de Letras e entre as organizações a que pertence, é membro da direcção da PALCUS – Portuguese-American Leadership Council of the United States e Trustee do New Bedford Whaling Museum. Foi Vice-Presidente do Rhode Island Council for the Humanities e da Associação Internacional de Lusitanistas. Foi eleito Membro da Academia Internacional de Cultura Portuguesa e da Academia da Marinha. Foi agraciado pelo Presidente da República e recebeu um doutoramento Honoris Causa pela Universidade de Aveiro.


A sessão será seguida de jantar ao preço de 30€ por pessoa.

 

30 de Maio, 3ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de livro

Por iniciativa do Consócio Prof. Doutor António Rebelo de Sousa vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação do livro “Da Economia”, editado pela Editora Diário de Bordo e da autoria daquele Consócio.

O livro vai ser apresentado pela Dra. Isabel Melo Corker, Prof. Doutor Mário Caldeira Dias, Prof. Doutor Guilherme d’Oliveira Martins e Eng. Luis Mira Amaral.

 

JUNHO

 

08 de Junho, 5ª feira, pelas 18:30h
Lançamento de Livro
Por iniciativa do Consócio Dr. Filinto Elísio vai ter lugar, na Biblioteca, a apresentação do livro “Esticar o Infinito até à Borda do Prato”, editado pela Rosa de Porcelana Editora e da autoria de Rony Moreira.

A apresentação ficará a cargo dos escritores Filinto Elísio e José Luís Hopffer Almada.

 

21 de Junho, 4ª feira, pelas 19:30h
“A Ausência de Lutero em Portugal“

Por iniciativa do Consócio Senhor Embaixador João Diogo Nunes Barata, membro do Conselho Literário, vai realizar-se uma conferência, por Frei Bento Domingues, sob o tema “A Ausência de Lutero em Portugal“.

A conferência constitui uma evocação dos acontecimentos que abalaram a Europa na sequência do acto simbólico que marcou o início do movimento religioso e cultural na Cristandade e que ficou registado na História sob a designação de Reforma. Foi a 31 de Outubro de 1517 que Martinho Lutero afixou nas portas da igreja de Wittenberg as suas 95 famosas teses, que acabaram por conduzir a um cisma profundo e durável na Igreja de Roma.

Frei Bento Domingues é uma figura pública, sobejamente conhecida, agraciado com diversas condecorações e é Professor em vários estabelecimentos de ensino e colaborador em alguns órgãos de comunicação social, nomeadamente no jornal “O Público”.

A sessão será seguida de jantar ao preço de 30€ por pessoa.

 

29 de Junho, 5ª feira, pelas 20:30h
Jantar dos Santos Populares – Orquestra de Jazz “Lisbon Swingers”
Estimulados pelo êxito dos anos anteriores, vai realizar-se, novamente, um jantar no jardim, animado pela orquestra de jazz “Lisbon Swingers”. A banda, com cerca de 20 elementos, está voltada para a interpretação dos grandes temas de jazz, nomeadamente dos clássicos americanos da era do swing. Os seus gostos são ecléticos mas procuram, frequentemente, aproximar-se do som típico de orquestras conhecidas como as de Count Basie ou de Duke Ellington.

Caso se verifiquem condições meteorológicas adversas, o evento realizar-se-á no interior do Grémio Literário.

O preço do jantar é de 45€ por pessoa.